Ordenação sacerdotal

Um dia tão bonito como este não deveria ter fim…

Cruzeiro do Sul, dia 23 de novembro de 2008 – Festa de Cristo-Rei

Há dias que são preciosidades, especialmente em nossa diocese de Cruzeiro do Sul no fim do mundo – hoje podíamos celebrar um dia tal: Dom Mosé tinha a grande satisfação de ordenar os três diáconos Benedito, Cleidinaldo e Gracenir. A celebração na bem ocupada catedral de Nossa Senhora da Glória começou às 8:00 horas quando a procissão formada por dois bispos, 24 sacerdotes e quatro diáconos entrou. A comunidade cantou com entusiasmo os cantos bem escolhidos, a liturgia realizou-se num clima de muita tranqüilidade.

É um momento de intensa emoção ouvir os candidatos do lado dos parentes chamados para responder "Eis me aqui!" e prometer sua fidelidade ao bispo diocesano e aos seus sucessores – vê-los prostrados enquanto é invocada a intercessão de todos os santos – quando o bispo em silêncio coloca as mãos no gesto consacratório sobre a cabeça de cada um, seguido pelos confrades no presbitério que estendem as mãos durante a oração seguinte em direção aos novos sacerdotes que depois são vestidos com a cásula que a mãe lhe traz e o pároco respectivo lhes coloca – não podemos ficar frios vendo como as mãos são ungidas e o cálice é entregue em sinal da autorização de realizar a eucaristia. O abraço que segue é muito mais que um simples gesto: Acolhida paterna e fraterna do bispo-pai e dos sacerdotes-irmãos!

A missa continua de modo normal …. ? Não é tão "normal" pois os ordenados concelebram com o bispo e os confrades pela primeira vez a santa missa como "outros Cristos" com autorização e poder de colocar a sua boca à disposição de Cristo, e quando dizem sobre o pão: "Isto é o meu corpo", e sobre o vinho: "Esse cálice é o cálice da nova aliança em meu sangue …", pão e vinho se transformam verdadeiramente em corpo e sangue de Cristo! Quais então eram os pensamentos e sentimentos que passaram pelo coração de cada um, também de nós padres que desde tantos e tantos anos podíamos celebrar este grande mistério?

No final da missa houve uma pequena surpresa: Dom Mosé se voltou ao Dom Luís, seu antecessor, que com aparente surpresa ouviu a congratulação por ocasião do seu 83° aniversário no dia de hoje – com grande alegria cantou toda a comunidade reunida: "Parabéns a você nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida!" Visivilmente comovido, deu-nos Dom Luís a benção final, e me pergunto: Quantas vezes poderá se repetir esta data? Pois no(s) próximo(s) ano(s) dificilmente teremos outras ordenações sacerdotais! Pois um dos diáconos está no estudo de mestrado, e os dois outros candidatos começam somente o segundo ano de teologia.

Parabéns, Dom Luís

Parabéns, Dom Luís

Por isso devemos formar os nossos leigos para assumirem decididamente os seus deveres de batizados, pois sem eles não poderemos realizar nem as missões populares previstas para o ano que vem nem formar as CEB´s tão necessárias para vivenciar a fé em nossas comunidades vastas do interior!

Nossa Senhora da Glória, Mãe de Deus e padroeira de nossa diocese, rogai por nós junto de Deus Pai e seu Filho Rei do Universo e ao Espírito Santo, pela grei e pelo pastor!

Dom Luís dando a benção final

Dom Luís dando a benção final

 

Catedral de Cruzeiro do Sul

Diáconos Benedito, Cleidinaldo, Gracenir

Diáconos Benedito, Cleidinaldo, Gracenir

Cleidinaldo: Prometo

Cleidinaldo: Prometo

Diáconos prostrados

Diáconos prostrados

Elevação do cálice e da sª hóstia na primeira missa

Elevação do cálice e da sª hóstia na primeira missa

Imposição das mãos pelo bispo

Imposição das mãos pelo bispo

1ª missa: consagração do cálice

1ª missa: consagração do cálice

Cleidinaldo: unção das mãos

Cleidinaldo: unção das mãos

Gracenir: Entrega do cálice

Gracenir: Entrega do cálice

www.diocesecruzeirodosul.org